Olhe atentamente para as marquises!

Por que então a quantidade de crianças parece menor? Além do fato de chamarem mais a atenção do que "mendigos", que já foram absorvidos pela paisagem urbana e não nos sensibilizam mais, o fato é que existem muito mais crianças em "Situação de Rua" do que as que moram nas ruas.

São crianças que "têm moradia": precária mas têm. Moram em cortiços, em comunidades, em malocas. Elas ficam pela rua muitas vezes para ajudar os pais (entenda-se Mãe, pois o pai sempre some, assunto para outro artigo) a melhorarem a renda da família. Outras vezes são levadas por "mães de rua" para pedirem dinheiro nos faróis, um tipo de exploração de crianças muito comum.

As "pessoas em situação de rua" seguem o mesmo raciocínio. Muita gente tem emprego, subemprego e até moradia, mas o dinheiro não dá para ir e voltar para casa todo dia. Afinal de contas eles moram longe, e o custo do transporte é alto.

Fui exemplificar meu raciocínio para a Pretha, uma pessoa que trabalha comigo lá no centro de SP. Saí do trabalho para entregar uns lanches para o pessoal que estava dormindo debaixo de uma marquise na Avenida São Luis. Ela quis ir junto e ver a cena.

Quando estiver passando de carro, ar condicionado ligado e vidros fechados, ande mais devagar com o carro, olhe estas pessoas.Não precisa descer do carro e abraçar, como Jesus fala que deveríamos de fazer.

--

--

pesquisador do comportamento humano, tendências e arte

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store